Domingo, 24 de Janeiro de 2021 05:34 83 986038775
Dólar comercial R$ 5,48 2.142%
Euro R$ 6,67 +2.24%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.01%
Bitcoin R$ 189.761,05 -2.38%
Bovespa 117.380,49 pontos -0.8%
GERAL Covid-19:

Doria diz que SP vive 2ª onda da covid-19: "Teremos ano difícil".

Doria diz que SP vive 2ª onda da covid-19: "Teremos ano difícil".

06/01/2021 13h42
46
Por: SE LIGA SERTÃO Fonte: UOL
Doria diz que SP vive 2ª onda da covid-19:

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), declarou hoje, em reunião virtual com prefeitos, que o estado e o país vive uma segunda onda de covid-19, algo que - segundo ele - não era esperado em outubro do ano passado, quando a pandemia dava sinais de arrefecimento. Em agosto, o próprio governador já tinha dito que o pior já tinha sido superado.

"Tenho que fazer um alerta e um apelo. Alerta é a circunstância de segunda onda da covid-19, que chegou ao Brasil e mundo. Não tínhamos essa expectativa até outubro, mas São Paulo, Brasil e 215 países lamentavelmente estão vivendo a segunda onda deste vírus", declarou o governador aos 645 prefeitos do estado.

Com 62% de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) voltados para covid-19, o estado voltou a atingir picos de óbitos pela doença, com mais de 300 mortes em alguns dias. Até a última terça (5), a média móvel semanal estimada pelo consórcio de imprensa estava em 146 óbitos por dia, com queda nos dados por causa do feriado de final de ano.

Na avaliação de especialistas, o número deve crescer. "700 pessoas perdem a vida por covid todo dia [no Brasil]. São quatro aviões lotados todos os dias. Isso não é banal. Em São Paulo, perdemos 100 vidas em um único dia. Isso não deve passar pela nossa visão, pela nossa leitura, imaginando que faz parte do cotidiano", declarou Doria.

Em agosto, Doria comemorou a queda dos números diários de casos e óbitos dizendo que o pior momento já havia passado. "Superamos o pior momento da pandemia em São Paulo. Esta é uma afirmação, não uma suposição. Os números desta semana indicam uma nova redução na média de casos e óbitos. E a perspectiva é de que estamos, de fato, iniciando a descida do platô", declarou Doria, quando o estado enfrentava ainda uma média de 200 mortes por dia.

A existência de uma segunda onda no Brasil é um conceito ainda debatido entre especialistas, visto que, apesar de uma queda em outubro e novembro, o país nunca chegou a controlar a pandemia de fato. O governador, apesar disso, reforçou a responsabilidade dos prefeitos como primeira linha no combate a este crescimento.

"É preciso que compaixão de prefeitos e membros do governo seja colocado como prioridade. Essa prioridade eu peço que exercitem nos seus mandatos. Teremos ano difícil, muito mais difícil do que imaginávamos até outubro passado. Mas vai passar, se tivermos capacidade de agir com princípio de defesa a vida", completou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Patos - PB
Atualizado às 05h11 - Fonte: Climatempo
23°
Poucas nuvens

Mín. 23° Máx. 37°

23° Sensação
19.8 km/h Vento
83.6% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (25/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 37°

Sol com algumas nuvens
Terça (26/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 37°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias